SEARCH ON SITE

UFOSFACTS STORE

segunda-feira, 30 de abril de 2012

NASA 2012 - Vários UFOS Registrados em Órbita da Terra

Vídeo Inédito da NASA onde pode-se ver diversos UFOs em órbita da Terra.


Continue Lendo...

sexta-feira, 27 de abril de 2012

Planeta X - Nibiru (TYCHE) Admitido por cientistas - NASA desliga Telescópio Espacial

Você sabe como às vezes você pode sentir que algo está presente mesmo que você não pode vê-lo? Bem, os astrônomos estão tendo esse sentimento sobre um objeto, gigante escondido no espaço. E quando dizemos gigante, queremos dizer GIGANTE .

Eles descobriram o maior planeta em nosso sistema solar "!. Ele orbita o Sol em uma órbita muito elíptica, e é dito ser de 4x o tamanho de Júpiter! Tem uma atmosfera de hélio e hidrogênio. É mais provável ter luas! Este planeta se encaixa na descrição exata do Planeta X!
Assim, deve-se perguntar, por que de repente eles nos dizendo agora? Os cientistas sabem sobre este planeta desde 1983 e eles estão usando e IRAS WISE para monitorá-lo. Isso significa que será visível este ano? Eu estou pensando assim. Eles não têm escolha, mas para nos dizer como ele será visível para todos telescópio ainda este ano. E por que não estão chamando este planeta por seu nome real? Nibiru? Planeta X? Bem, isso significaria que todos nós chamamos de  "teoria da conspiração" e nossos antepassados, estavam certos o tempo todo!


O Telescópio da NASA,o WISE mostra um planeta gigante ao lado do Sistema Solar. 13 de fevereiro de 2011. A NASA confirma que está seguindo Hercólubus, no momento em que os cientistas chamam de como Tyche. O Telescópi Wide-field Infrared Survey Explorer (WISE) está mostrando um planeta gigante ao lado do Sistema Solar. Tyche (Hercólubus) é 4 vezes maior do que Júpiter e orbitam na borda exterior do Sistema Solar. Cientistas que estão apenas analisando os dados recolhidos pelo telescópio, afirmam que  ele mostra um planeta gigante até quatro vezes a massa de Júpiter à espreita o exterior nuvem de Oort, a região mais remota do sistema solar. A órbita de Tyche (Hercólubus) seria de 15.000 vezes mais distante do Sol do que a da Terra e 375 vezes maior do que Plutão.
A primeira parcela dos dados deve ser lançado em abril, e os Astrofísicos John Matese e Daniel Whitmire da Universidade da Louisiana em Lafayette  acham que vão revelar Tyche (Hercólubus) dentro de dois anos.
Isto significa que a NASA considera impossível esconder o fato que Hercólubus estará se aproximando em dois anos.
Depois de Tyche (Hercólubus) foi  localizado, outros telescópios podem ser apontado para ele para confirmar.
Professor Matese disse que União Astronômica Internacional (IAU) pode criar uma nova categoria para Tyche.
A IAU também teria a palavra final sobre o nome do planeta gigante. Para os gregos, era a deusa Tyche responsável ​​pelo destino das cidades. Seu nome foi escolhido provisoriamente em referência a uma hipótese anteriormente, agora abandonada, que o Sol poderia ser parte de um sistema estelar binário com um companheiro fraco, provisoriamente chamado Nemesis, que achavam que era o responsável  ​​por extinções em massa na Terra. No mito, Tyche era a irmã boa de Nemesis.
Tyche (Hercólubus) tem uma atmosfera muito parecido com Júpiter, com manchas coloridas e faixas e nuvens, Professor Whitmire afirmou que também espera que ele tenha luas. Todos os planetas exteriores tem ", acrescentou.
O que vai fazê-lo sobressair nas leturas dos dados será sua temperatura, previsto para ser em torno de 73C-, quatro ou cinco vezes mais quente do que Plutão. "O calor é mais na esquerda desde a sua formação", o professor Whitmire disse. "É preciso muito tempo para refrescar um objeto deste tamanho."
A maioria dos milhares de milhões de objetos na nuvem de Oort - uma esfera de um ano-luz de raio que se estende de um quarto da distância até Alpha Centauri, a estrela mais brilhante na constelação do sul - são pedaços de gelo sujo em temperaturas muito mais perto do zero absoluto (- 273C).
Algumas delas são desalojados de suas órbitas pela maré galáctica , a atração gravitacional combinada dos bilhões de estrelas na direção do centro da Via Láctea  e começa a cair por muito tempo no interior do sistema solar.
Como os cometas de longo período se aproxima do Sol, algumas fervem formando a cauda característica que as tornam visíveis.

Professores e Matese Whitmire propõe pela primeira vez a existência de Tyche (Hercólubus) para explicar por que muitos desses cometas de longo período vinham na direção errada. Em seu último artigo, publicado na edição de fevereiro de Ícaro, a revista internacional de estudos de sistemas solares, eles relatam que mais de 20%  de muitos dos cometas de longo período observadas desde 1898 chegam a partir de uma banda circulando no céu a uma maior ângulo do que o previsto pela teoria da maré-galáctico.
Nenhuma outra proposta foi apresentada para explicar esta anomalia, uma vez que foi sugerida pela primeira vez há 12 anos.
Em suma: NASA e os cientistas vão informar sobre as Hercólubus se aproximando em breve, porque será impossível esconder por mais tempo.



Continue Lendo...

quinta-feira, 26 de abril de 2012

UFO Registrado em Vídeo na Holanda

Video originalmente postado por NLvanBoven em Fev, 2012.
No dia 23 de Outubro de 2011, um Helicóptero do programa Netherlands VPRO filmou um objeto desconhecido (UFO) sobre o mar de Wadden. O UFO foi filmado entre Harlingen e Terschelling vindo do Sudeste.



Continue Lendo...

Lasco C2 - Objeto estranho próximo ao Sol. 24 April, 2012

Um Fato despertou a curiosidade dos caçadores e UFOs esta semana por causa de uma nova imagem da NASA que mostra um objeto estranho próximo ao sol. Segundo as palavras de um blog "Parece Metalico", como se fosse uma parte gigantesca de alguma Nave, talvez um braço mecanico que esta estacionado. As imagens logo cairam no Youtube chamando a atenção rapidamente e colocando fogo nos forum de discussão assim como no Forum pertencente ao Tabloide Sensacionalista.

Mas esta foto tirada pela câmera do SOHO (NASA´s Solar and Heliospheric Observatory) na ultima terça, 24 de abril, realmente mostra um nave próxima ao sol como se estivesse absorvendo energia, segundo a maioria dos comentários no Youtube. 
Perguntados, os cientistas fisicos do United States Naval Research Laboratory (NRL) , a resposta foi obvia, são apenas acúmulos de partículas carregadas de energia deixados por raios cósmicos que por sua vez ficam em evidência por causa dos sensores da câmera.


Lasco C2 - Unusual Object. 24 April, 2012 por UFOSFacts

Continue Lendo...

UFOS filmados no dia 14 de Janeiro de 2012 em Johannesburg

Uma sucessão de ORBs coloridas (Brancas e Laranjas) foram vistas sobre a área urbana. No video podemos ver um grupo de Orbs subindo a partir de uma floresta local apresentando um vôo totalmente controlado e após rumarem para Oeste desaparecendo no horizonte. O Filme foi feito com uma câmera Sony HD utilizando Nigtshot entre 20:30 e 21:00.



Continue Lendo...

UFO em Cape Town - África do Sul - 2012

O Objeto foi avistado e filmado do Green Point Stadium, originalmente filmado em HD traz uma das mais evidentes imagens de um UFO.


Continue Lendo...

quarta-feira, 25 de abril de 2012

Caso Varginha - Brasil - Queda de UFO e Alien Capturado

Em janeiro de 1996, na cidade de Varginha, no Brasil, Aliens foram avistados, aparentemente um foi capturado ou morto por moradores e entregue às autoridades. Cerca de seis Aliens deveriam ter caído na área e foram descritos como humanoides tendo entre 1.50 e 1.60 de altura, pele morena escura sem pêlos, grandes cabeças triangulares com três saliências como se fossem chifres dois enormes olhos vermelhos. Parece um conto de fadas, mas havia mais de cem testemunhas locais que juram que viram. Conversamos com as equipes de 'primeiros socorros' no local do acidente, com o Corpo de Bombeiros local, bem como os soldados locais que ajudaram na captura e por fim falamos com o pessoal do hospital local que afirmaram terem "atendido" as criaturas sobreviventes. Conversamos também com as garotas que viram primeira vez os aliens assim como as dezenas de testemunhas oculares que viram eles na cidade. Ilusão em massa? A evidência é chocante.

Continue Lendo...

terça-feira, 24 de abril de 2012

2012 Primeiras imagens de Nibiru

Supostas imagens do Planeta Nibirú citado nos textos Sumérios onde cita que poderia ser visto à olho nú em 2009, e que passará muito próximo à Terra em 2012 causando grandes catástrofes devido à sua enorme massa e movimento retrógrado.
Continue Lendo...

segunda-feira, 23 de abril de 2012

7 UFOS Orbitando a Lua em 09/07/2011

Imagens feitas em HD registraram a atividades de UFOS na órbita da Lua no dia 09 de Julho de 2011



Continue Lendo...

Os Mistérios da missão Apollo 20 - Monalisa EBE

Em 20 de julho de 1969, os astronautas da Apollo 11, Neil Armstrong e Edwin "Buzz" Aldrin, se tornaram os primeiros homens a pisarem na lua. Seguidos por outras missões (Apollo 12, Apollo 14, Apollo 15, Apollo 16 e Apollo 17).
Durante a missão Apollo 15 e 17, uma estranha anomalia foi fotografada em uma cratera situada em na região de Iszak-D, a sudoeste da Cratera Delporte, na face oculta da lua.
Muitos não sabem, mas a verdadeira missão da Apollo 20 foi resgatar uma nave alienígena. A historia começa com uma expedição de uma das apollos (certamente foi ou a 15 ou 17) para a lua lá encontraram uma nave alienígena que caiu em solo lunar.
Em agosto de 1976 a Missão da APOLLO 20 foi para o lado escuro da lua. Apesar dos arquivos secretos, a Apollo 20 pertence a toda a humanidade é uma parte da nossa herança. Entre os tesouros encontrados durante a missão, a cidade, a nave espacial, a Mona Lisa EBE (Extraterrestrial Biological Entity). Aqueles que querem ter o parecer definitivo, verificar a possibilidade de fraude pode verificar no servidor da NASA, Codigo de Localização as15 - 9625 e as15-9630 onde você encontra as fotos que mostram a nave espacial.
Provavelmente essa nave estaria viajando a cerca de 1,5 milhões de anos e teria se acidentado devido a danos na fuselagem causados por um ataque que atingiu inclusive a cabine, como se pode observar nas fotos abaixo:














Embora muitos pensem que esta gigantesca nave se acidentou na face oculta da Lua, a verdade é que ela foi abatida, como mostra vestígios de ataque em seu lado externo.




Em abril de 2007, alguns vídeos apareceram no YouTube, que mostram imagens da Apollo 20, uma missão que foi estabelecida no lado oculto da Lua em 1976!

Ainda mais surpreendente do que a possibilidade de que nós continuamos indo para a Lua depois de 1972 foi o que foi retratado no filme - uma aparente nave alienígena abandonada. A Apollo 20 foi lançada em 16 de agosto de 1976, da base da Força Aérea Vandenberg, na Califórnia e levou um tripulação mista americano-soviética. Estes eram: o comandante da missão William Rutledge, o piloto do módulo de comando Leona Snyder, e o piloto do módulo lunar Aleksei Leonov.

O usuário que postou o vídeo no youtube afirmou que recebeu de William Rutledge, um dos tripulantes dessa secreta missão.

Rutledge disse que depois da Apollo 17, teve a missão Apollo 18, a Apollo-Soyuz e as Apollos 19 e 20 foram para o lado oculto da Lua. Ambas as missões não parecem ter sido supervisionadas pela National Aeronautics and Space Administration (NASA), mas pela Força Aérea dos EUA (USAF).A Apollo 19 acabou em desastre, disse ele, quando todos as telemetrias da cápsula se perderam inexplicavelmente. Embora os verdadeiros motivos sejam desconhecidos.

Tanto a Apollo 19 como 20 tinham o mesmo objetivo. Irem para o lado oculto da Lua e explorar a destruída nave alienígena que tinha sido fotografada pela Apollo 15. De acordo com Rutledge, ele e Snyder, que trabalhou nos Laboratórios Bell foram contratados pela USAF.

Quando eles pousaram na Lua, eles viram uma cidade deserta e em ruínas, "cheio de sucata", como Rutledge a designava. Eles exploraram a area e encontraram muitos objetos grandes por todos os lados. Finalmente entraram na gigante nave acidentada. Estimou-se, disse ele, que devia ter cerca de 1,5 milhões de anos de idade. Estava em uma cratera com muitos danos. Lá dentro, eles encontraram a evidência de vida vegetal e pedras triangulares que emitiam lágrimas, e um líquido amarelo que tinha algumas propriedades especiais de medicina.






Este video é um resumo da transmissão do rover lunar na missão de tempo decorrido 140, em torno de iszak D, mostrando a cidade. 




Eles também encontraram corpos de alienígenas. Alguns restos de criaturas pequenas, cerca de 10 cm de comprimento, foram encontrados em tubos de vidro distribuídos ao longo da nave e dois humanoides de tamanho médio. Inacreditavelmente, ele afirmou que um deles, uma fêmea, estava totalmente conservada e foi trazida para a Terra junto com a tripulação.






Uma humanóide sexo feminino, com 1,65 metro, longos cabelos, seis dedos e tinha a função de pilotar, com dispositivo fixado nos dedos e nos olhos, sem roupas, com dois cabos ligados ao nariz, a batizaram de Monalisa.


Concreções de sangue ou líquidos biológicos estouraram e congelaram a partir da boca, nariz, olhos e algumas partes do corpo. Algumas partes do corpo estavam em boas condições, o cabelo e a pele foram protegidos por uma camada de proteção fina e transparente.









Além do estado de conservação do cadáver, pois não apresentava a degradação natural que encontramos em Múmias encontradas pelo mundo, retirada a película protetora o corpo parece como se estivesse em animação suspensa.
Mas o que chamou mesmo a atenção é que existe no rosto uma forte e muito acentuada protuberância na sua região frontal


Precisamente situada no local em que as Antigas Tradições do nosso planeta metaforicamente nos falam a respeito de um chamado "TERCEIRO OLHO", algo que não se trata propriamente de um "olho", porém de uma alusão quanto ao desenvolvimento da região correspondente à glândula pineal humana, situada no interior do nosso cérebro e segundo essas mesmas Tradições, uma glândula associada ao desenvolvimento psíquico e espiritual , uma protuberância muito presente nos habitantes das evoluídas civilizações perdidas,do mais remoto e esquecido passado terrestre!!! 

Neste ângulo pode-se ver melhor a protuberância

Principalmente na civilização Lemuriana situada no Oceano Pacífico, que representava juntamente com a Atlântida, esta localizada no Oceano Atlântico, as duas maiores e mais avançadas potências da antiguidade! Aliás, as mais antigas Tradições, dentre as quais destacando a Rosacruz e a Tibetana, falam não somente a respeito de avançadas e fantásticas tecnologias por ambas empregadas, dentre elas, MÁQUINAS VOADORAS capazes de se locomover nos céus da Terra e também no ESPAÇO SIDERAL, como no fato de os evoluídos habitantes da Lemúria terem sido dotados de protuberâncias nas testas relativas a uma espécie de "Terceiro Olho", o qual lhes proporcionava extraordinários poderes de telepatia, clariaudiência e clarividência! 


Segundo essas mesmas tradições, nas antigas e evoluídas civilizações que habitaram a Terra, as crianças já nasciam com a glândula pineal desenvolvida e latente, aprimorando-se através do crescimento e da maturidade. Em contraposição, nos dias de hoje, na nossa civilização materialista e alienada do Espírito, ocorre exatamente um processo contrário: - ela atrofia ao invés de se desenvolver!

Meras lendas? NÃO! Pois era precisamente nessa área do Pacífico de acordo com as as milenares Tradições que situava-se a Lemúria.


Onde hoje os arqueólogos têm se deparado com um gama de misteriosas ruínas submersas, as quais incluem os ainda imponentes e suntuosos restos de velhos templos e pirâmides, comprovando que há muitos milhares de anos justamente existira uma portentosa civilização que tal como a Atlântida, veio a submergir mediante uma catástrofe qualquer e de origem não identificada!


Se quisermos ir mais além, colocamos em negativo uma das imagens da Apollo-20 mostrando essa criatura, quando era examinada pela pinça dos Astronautas daquela Missão. Guardando um pouco de uma natureza alien, poderíamos afirmar que se tratava de uma criatura quase que essencialmente TERRESTRE! Teria sido, então, uma habitante de uma determinada civilização antiga que habitou a Terra e realizava uma exploração na Lua com a sua astronave?


Pois, não é mesmo verdade que as mais antigas religiões do planeta associam um...
Terceiro Olho aos seus mais remotos e esquecidos "Deuses"?

Também encontraram escritas jamais vistas antes.


Veja os Videos Abaixo



3 Visões Diferentes da Missão APOLLO 20



APOLLO 20 Preparando-se para o POUSO

Tomadas feitas por Leonov durante a fase de preparação para o pouso no Lado Escuro da Lua. Video som com a voz.Original onde W.Rutledge está falando com Vandemberg Controle da Missão.


Video que mostra o sobrevôo da APOLLO 20 sobre a Nave Alienígena encontrada:


Abaixo nos videos do Programa Italiano "Mistérios",  podemos ver a investigação sobre o assunto e uma análise feita por especialistas dos videos que circulam na rede os quais você tem acesso aqui no site.




A Dúvida continua e os protagonistas desta história assumem a posição usual de não Negar e não confirmar. Deixando assim a análise para cada um que tiver acesso a esta matéria.

Tudo é mesmo possível! Mas, por que, então, o pessoal da NASA teria batizado a EBE (Extraterrestrial Biological Entity) encontrada na Lua como MONA LISA, numa clara alusão a uma velha pintura, precisamente a obra-prima do imortal gênio da humanidade Leonardo da Vinci?

Simplesmente porque tanto quanto Monalisa, aquela personagem retratada pelo gênio Da Vinci, essa também era uma bela mulher, dotada de uma beleza exótica, enigmática e profunda. Também tinha cabelos longos, fisionomia expressiva e de fato era tão misteriosa quanto a outra.
Misteriosa, SIM, pois sua descoberta serviu para provar o fato de que a existência da RAÇA HUMANA não é um privilégio de um pequeno planeta chamado  "Terra". Pelo contrário, a raça humana está espalhada pela imensidão do Cosmo Vivente e estrelado, orlado por miríades e miríades de mundos em processos de constante evolução, portanto essa  sensacional e ,lamentavelmente, abafada descoberta, precisamente na nossa Lua, atesta que seres IDÊNTICOS A NÓS, há muitos milhões de anos estiveram no nosso Sistema Solar, com as suas fantásticas espaçonaves, possivelmente colonizando e fecundando este nosso pequeno mundo e finalmente, quem sabe, tornando-nos assim como nos dizem, não somente os Sagrados Livros, como também as mais velhas Tradições perdidas - À SUA IMAGEM E SEMELHANÇA.
Continue Lendo...

SUSPEITA DE ENVOLVIMENTO DE UFO NA QUEDA DO 737 NO PAQUISTÃO

As investigações iniciais sobre o acidente aéreo que matou 127 pessoas em Islamabad na sexta-feira teriam encontrado combustível suficiente nos tanques do Boeing 737 que explodiu no ar. Mas de acordo com relatos não confirmados, o piloto da aeronave informou aos  controladores de tráfego em Benazir Bhutto, Aeroporto Internacional de Islamabad l, que estavam sendo acompanhdos por um OVNI em forma triangular, a poucos minutos antes do acidente. 


Será que um OVNI colidiu com o Boeing 737? 



Continue Lendo...

domingo, 22 de abril de 2012

UFOS Filmados durante durante o 4º Congresso Internacional UFO

Este filme foi feito por Antonio Urzi durante o 4 º Congresso Internacional UFO e NEWAGE em Istambul no dia 14 de junho de 2009 no Centro de Convenções de WOW e testemunhado por centenas de pessoas que estavam no evento.




Continue Lendo...

sexta-feira, 20 de abril de 2012

Video Revela Conspiração entre Google e NASA para esconder Nibiru

Neste vídeo feito pelo site Common Sense Conspiracy revela uma possível conspiração entre o Google e a Nasa para esconder a aproximação do Planeta Nibiru ou Planeta X. Utilizando o Google Sky, um complemento do Google Earth, os aficionados por astronomia podem vasculhar os céus. Nesta verificação feita pelo site, quando informadas as coordenadas do Nibiru, a aplicação leva a lugares vazios ou apagados. Assista o vídeo e comprove.


Continue Lendo...

OVNI Filmado do avião por passageiro sobre Seoul,Coréia do Sul


Continue Lendo...

UFOS sobre a Coréia do sul (11 de Agosto de 2011)

Vários objetos foram avistados no céus da Coréia do Sul no dia 11 de Agosto de 2011. Abaixo veja o vídeo da reportagem na TV.


Continue Lendo...

UFO filmado no Monte Scott - Oklahoma (16 de Abril de 2012)

A Filmagem foi feita no ultimo dia 16 de Abril de 2012 a partir do monte Monte Scott, olhando em direção ao lago Elmer Thomas, no estado de Oklahoma – EUA. No video pode-se observar o objeto movendo-se em velocidade da Direita para a esquerda do vídeo.

Continue Lendo...

Mistério: estrondos sem causa aparente assustam o mundo

Pessoas do mundo todo relatam barulhos assustadores e inexplicáveis, que soam como trovões. Porém, a causa desse fenômeno pode estar no interior da Terra. De repente, um grande estrondo quebra a calma do dia. A princípio, parece um trovão, mas o céu está limpo e azul como nunca. Essa é uma cena razoavelmente comum na Carolina do Norte, Estados Unidos, e poderia ser apenas um fato cotidiano e sem importância, não fosse a presença de muitos relatos semelhantes, provenientes de partes diferentes do mundo. De acordo com o artigo “What’s that sound?”, publicado na revista New Scientist de 18 de fevereiro de 2012, há séculos esse tipo de fenômeno vem sendo testemunhado pelos seres humanos. Na região do lago Seneca, nos Estados Unidos, o evento misterioso ganhou o nome de Seneca guns; na cordilheiro dos Apeninos, na Itália, os barulhos são conhecidos como brontidi; e, no Japão, eles ganharam o apelido de yan. Já a Bélgica optou por uma expressão curiosa: mistpouffers, que em bom português quer dizer “arrotos do nevoeiro”. Boa parte dos barulhos naturais que ouvimos possui uma explicação plausível, como tempestades ou o quebrar de ondas no mar. Porém, essas respostas parecem insuficientes para explicar os estrondos ouvidos na Carolina do Norte e em outros locais. 

Outra possível explicação seria a ação do ser humano sobre a Terra, mas o fenômeno também ocorre em locais afastados e longe de grandes centros. Teorias demais, certezas de menos Existem diversas ideias sobre a causa desses barulhos assombrosos. A primeira explicação que vem à mente de muitas pessoas são trovões, ou seja, rápidas expansões de ar causadas pelo aumento de calor e de pressão provocado pelos raios. Porém, a Carolina do Norte possui um clima calmo e as tempestades são raras. Além disso, como reportado pela revista, o especialista em acústica da Universidade do Havaí, Milton Garces, afirma que o oceano também pode provocar barulhos muito curiosos por meio do impacto de uma onda com a superfície ou, então, pelo ar comprimido que pode ser expelido de dentro dela. Entretanto, esse tipo de evento também é percebido em locais afastados da costa. 

Há também quem acredite que esses estrondos sejam causados por meteoros que sobrevivem à entrada na atmosfera terrestre. Como estão caindo à uma velocidade muito alta, é provável que produzam uma explosão sônica e que o rastro deixado por eles já tenha desaparecido quando o barulho chega aos ouvidos dos cidadãos locais. Mas, em entrevista para a New Scientist, o geofísico Michael Hedlin afirma que um evento como esse seria raro e, portanto, não condiz com as explosões ouvidas no período de alguns meses ou anos. 

Outra possibilidade está na liberação e explosão de grandes quantidades de metano do fundo do mar. Porém, é muito pouco provável que esse gás seja liberado com a velocidade e quantidade ideal para que isso acontecesse. Alguns também culpam a presença de bases militares na região, mas a verdade é que os barulhos também são ouvidos a uma distância muito longe delas. Eliminando todos esses suspeitos, ainda sobra um possível culpado por trás desse mistério: terremotos não detectados.


De acordo com a New Scientist, a região da Carolina do Norte possui uma rede muito deficiente de sismógrafos e, por isso, vários terremotos pequenos podem passar despercebidos. David Hill, cientista emérito da Unites States Geological Survey (USGS), acredita que não são necessários grandes sismos para que um ruído enorme seja ouvido.
Terremotos menores acontecem o tempo todo, mesmo longe das fronteiras de placas tectônicas e, apesar de serem quase indetectáveis pelos sismógrafos, juntos esses sismos poderiam causar um estrondo capaz de ressoar superfície afora. Entretanto, não é fácil confirmar, com exatidão, que essa é a causa dos “trovões” da Carolina do Norte.
Quem já passou por um terremoto sabe o quão barulhenta pode ser a situação. Afinal, quando a crosta terrestre treme, tudo o que está sobre ela também balança: carros, edifícios, casas, prateleiras, mesas etc. Sendo assim, fica difícil saber qual é o som de um terremoto sem que construções e objetos interfiram nele.
Uma pessoa que chegou muito perto de saber como soa um sismo é um dos colegas de Hill, Malcom Johnston. Em 2008, enquanto estava a uma profundidade de 3,6 km, em uma mina de ouro sul-africana, Johnston presenciou um terremoto de magnitude 2 que se originou a 20 metros de distância dele. De imediato, ele ouviu um som que se parecia com uma sequencia de trovões, mas que também possuía ruídos de alta frequência sobrepostos.
Na superfície, a sensação é diferente, pois apenas as ondas de uma frequência muito baixa chegam até nós e, normalmente, elas não são percebidas pelo ouvido humano. Já as ondas audíveis e de comprimentos menores, de 20 hertz a 20 kilohertz, acabam sendo absorvidas e dispersadas pelas pedras atravessadas ao longo do caminho.

Clima e solo também influenciam


Hill acredita que o barulho de terremoto pode ser ouvido na superfície sob determinadas condições. Um sismo não muito profundo, por exemplo, pode aumentar as chances de que o ruído chegue até os ouvidos das pessoas. Além disso, a constituição do solo colabora para barrar ou não o estrondo: rochas como o granito, por exemplo, não dispersam tanto as ondas de som.
Caso o barulho encontre uma fenda, ele chega ainda mais facilmente à superfície, já que pode viajar sem obstáculos. Como se não bastasse, o clima também exerce influência sobre a propagação da onda. Uma camada de ar quente na atmosfera, por exemplo, pode fazer com que o som alcance distâncias ainda mais longas.
Mesmo assim, há quem duvide dessa possibilidade. Jonathan Lees, geofísico da Universidade da Carolina do Norte, afirma que os instrumentos usados para detectar terremotos são sensíveis demais e acredita que esses barulhos sejam causados por outro tipo de fenômeno natural.
Seja lá qual for a causa desses misteriosos estrondos, o fato é que, muitas vezes, temos atribuído à atividade humana um fenômeno que pode estar sendo causado pelo próprio planeta. Vamos torcer para que esse barulho todo não seja um grito de socorro da Terra.


Continue Lendo...

Possível queda de UFO - Bahia - Brazil



Um objeto não identificado foi transportado nas imediações da BR324 perto de Feira de Santana - Bahia. O objeto foi fotografado pelo ufólogo, parapsicólogo e terapeuta, Francisco Baqueiro. A foto foi tirada numa terça- feira, 21 de novembro de 2006. Baqueiro ficou sabendo do transporte um dia antes por um informante do serviço de inteligência. O acidente ocorreu na região do Recôncavo Bahiano. Sendo levado para um posto de gasolina entre os municipios de Maracangalha e São Felix, Baqueiro seguiu o caminhão sem identificação escoltado pela Policia Federal com dois carros atrás e dois na frente.

O UFO estava sendo levado sem nenhuma cobertura. Segundo o pesquisador, o caminhão seguia devagar diante de várias pessoas que estavam na estrada voltando para Salvador. Com muita sorte, perto de um posto de gasolina, com a camera do celular, Baqueiro tirou fotos do transporte e enviou paraGevard, editor da Revista UFO. Na revista, a foto de Feira de Santana ,comparada com outras imagens, mostrou uma notável semelhança com outra foto de situação semelhante encontrada na internet alguns meses atrás. Agora Baqueiro esta investigando onde ocorreu o acidente. As investigações indicam que a nave caiu numa plantação de cana-de-açúcar, perto de refinarias. Ele descarta a possibilidade de transporte de água ou áleo e também rejeita a possibilidade da nave ser parte de uma estrutura de um parque de diversão. Agora, com a foto publicada, o assunto está aberto para opiniões. O engenheiro nuclear Luiz Carlos C. Pires, por e-mail, diz que o objeto é a tampa de uma máquina de refinaria.
Continue Lendo...

UFO Registrado em Cerro Largo - Uruguai

Esta foto foi tirada em Cerro Largo - Uruguai onde após foram verificados 2 objetos logo acima no céu. 



Observem o relato no video abaixo :



Continue Lendo...

Passageiro filma UFO durante decolagem em Paris.

Passageiro filma a decolagem e depois verifica algo estranho no seu vídeo. Veja abaixo
Continue Lendo...

UFOS sobre ISTANBUL 2009

Continue Lendo...

MELHORES EVIDÊNCIAS - TOP 10

Este Vídeo documenta os dez melhores casos ufológicos da história, tal como foi votado por alguns dos maiores especialistas do mundo UFO. O filme apresenta Stanton Friedman, Mac Tonnies, Don Ledger, Nick Pope, Bruce Maccabee, o coronel Charles Halt, SparksBrad. Ele foi ao ar no Canadá e na Nova Zelândia TVNZ - Estou feliz em apresentar a versão original completa on-line pela primeira vez (uma versão nova emelhorada está em obras este ano). Escrito, produzido e dirigido por Paul Kimball.

Continue Lendo...

UFOS nas Montanhas da Escócia

Video gravado na Escócia por uma equipe de resgate nas montanhas. Observe dois objetos azuis que passam ao lado do carro em uma velocidade altissima. O Video ainda continua sendo um mistério.

Continue Lendo...

Frota de OVNIS em Cheliabinsk

Cheliabinsk tornou-se centro de atenção para os investigadores de OVNIS e com toda a razão. Em 08 nde Fevereiro de 2012 foram registrados vários objetos sobre a cidade, esferas de luz se moviam pelos céus, subiam, desciam e se deslocavam para outros pontos. Um forte indicio de que as atividades de UFOS no local aumentaram nos ultimos tempos.


Continue Lendo...

High Frequency Active Auroral Research Program (HAARP)



High Frequency Active Auroral Research Program (HAARP) O projeto High Frequency Active Auroral Research Program (HAARP) (em português: Programa de Investigação de Aurora Ativa de Alta Frequência) é uma investigação financiada pela Força Aérea dos Estados Unidos, a Marinha e a Universidade do Alasca com o propósito oficial de “entender, simular e controlar os processos ionosféricos que poderiam mudar o funcionamento das comunicações e sistemas de vigilância”. Iniciou-se em 1993 para uma série de experimentos durante vinte anos. É similar a numerosos aquecedores ionosféricos existentes em todo mundo, e tem um grande número de instrumentos de diagnóstico com o objetivo de aperfeiçoar o conhecimento científico da dinâmica ionosférica. Existem especulações de que o projeto HAARP seria uma arma dos Estados Unidos, capaz de controlar o clima provocando inundações e outras catástrofes. Em 1999, o Parlamento Europeu emitiu uma resolução onde afirmava que o Projeto HAARP manipulava o meio ambiente com fins militares, pleiteando uma avaliação do projeto por parte da Science and Technology Options Assessment (STOA), o órgão da União Europeia responsável por estudo e avaliação de novas tecnologias.[1] Em 2002, o Parlamento Russo apresentou ao presidente Vladimir Putin um relatório assinado por 90 deputados dos comitês de Relações Internacionais e de Defesa, onde alega que o Projeto HAARP é uma nova “arma geofísica”, capaz de manipular a baixa atmosfera terrestre.[2] O lugar onde se situa HAARP fica próximo de Gakona, Alasca (lat. 62°23’36” N, long 145°08’03” W), a oeste do Parque Nacional Wrangell-San Elias. Depois de realizar um relatório sobre o impacto ambiental, permitiu-se estabelecer ali uma rede de 180 antenas. O HAARP foi construído no mesmo lugar onde se encontravam algumas instalações de radares, as quais abrigam agora o centro do controle do HAARP, uma cozinha e vários escritórios. Outras estruturas menores abrigam diversos instrumentos. O principal componente de HAARP é o Instrumento de Investigação Ionosférica (IRI), um aquecedor ionosférico. Trata-se de um sistema transmissor de alta frequência (HF) utilizado para modificar temporariamente a ionosfera. O estudo destes dados contribui com informações importantes para entender os processos naturais que se produzem nela. Durante o processo de investigação ionosférica, o sinal gerado pelo transmissor envia-se ao campo de antenas, as quais a transmitem para o céu. A uma altitude entre 100 e 350 km, o sinal absorve-se parcialmente, concentrando-se numa massa a centenas de metros de altura e várias dezenas de quilômetros de diâmetro sobre o lugar. A intensidade do sinal de alta frequência na ionosfera é de menos de 3 µW/cm2, dezenas de milhares de vezes menor que a radiação eletromagnética natural que chega à Terra procedente do Sol, e centenas de vezes menor que as alterações aleatórias da energia ultravioleta (UV) que mantém a ionosfera. No entanto, os efeitos produzidos pelo HAARP podem ser observados com os instrumentos científicos das instalações mencionadas, e a informação que se obtém é útil para entender a dinâmica do plasma e os processos de interacção entre a Terra e o Sol. O local onde se encontra HAARP foi construído em três fases. O protótipo tinha 18 antenas, organizadas em três filas de seis antenas cada. Esta instalação inicial demandava 360 kW de potência, e transmitia a energia suficiente para os testes ionosféricos mais básicos. Na segunda fase foram instaladas mais 48 antenas, ordenadas em seis filas de oito antenas, com uma potência de 960 kW. Com esta potência, já era comparável a outros aquecedores ionosféricos. Esta fase foi utilizada para vários experimentos científicos que deram seus frutos, e várias campanhas de exploração ionosférica durante vários anos. O desenho final de HAARP consta de 180 antenas, organizadas em 15 colunas de 12 unidades a cada uma. Provém um ganho máximo estimado em 31 dB. Requer uma alimentação total de 3,6 MW. A energia irradiada é de 3981 MW (96 dBW). Em verão de 2005, todas as antenas estavam já instaladas, mas ainda não se tinha transmitido à máxima potência. Cada antena consta de um dipolo cruzado que pode ser polarizado para efetuar transmissões e recepções em modo linear ordinário (modo Ou) ou em modo extraordinário (modo X). A cada parte de cada um dos dipolos cruzados está alimentada individualmente por um transmissor integrado, desenhado especialmente para reduzir ao máximo a distorção. A potência efetiva irradiada pelo aquecedor está limitada por um fator maior de 10 à mínima frequência operativa. Isto se deve às grandes perdas que produzem as antenas e um comportamento pouco efetivo. O HAARP pode transmitir numa onda de freqüências entre 2,8 e 10 MHz. Esta intensidade está acima das emissões de rádio AM e por embaixo das freqüências livres. Não obstante, HAARP tem permissões para transmitir unicamente em certas frequências. Quando o emissor está transmitindo, a largura de banda do sinal transmitido é de 100 kHz ou menos. Pode transmitir de forma contínua ou em pulsos de 100 microssegundos. A transmissão contínua é útil para a modificação ionosférica, enquanto a de pulsos serve para usar as instalações como um radar. Os cientistas podem fazer experimentos utilizando ambos métodos, modificando a ionosfera durante um tempo predeterminado e depois medindo a atenuação dos efeitos com as transmissões de pulsos.
Continue Lendo...

Relatório das Nações Unidas: O HAARP pode causar explosões nucleares!


A 14 de Junho de 2007 uma Comissão das Nações Unidas intitulada Comissão Especial para a Descolonização emitiu um parecer no qual afirma tacitamente que o HAARP (High Frequency Active Auroral Research Program) utilizado, segundo o governo dos EUA apenas para investigação científica, poderá provocar uma explosão equivalente à de uma bomba atómica, mas sem ser detectada qualquer detonação. Além desta habilidade bélica secreta, o HAARP tem múltiplas capacidades de alteração do clima como alterar a temperatura atmosférica de forma a conseguir causar tornados ou chuvas torrenciais em determinados pontos do globo pré-determinados. O relatório é das Nações Unidas e fala por si.

Continue Lendo...

Governo dos EUA, tira informações do site HAARP, que evidenciam que a modificação do clima e terremotos estão sendo usados como uma Guerra


Governo dos EUA derruba site web do HAARP para esconder evidências de modificação do tempo e indução de sismos com finalidades bélicas por parte dos EUA. Original: http://presscore.ca/2011/?p=2261 Atualizado em 21 de abril de 2011 – O HAARP ( High Frequency Active Auroral Research Program ) website tem estado fora do ar nas últimas três semanas. Foi governo dos EUA que assim ordenou para ocultar atividades de índole bélica envolvendo modificação do tempo e indução de terremotos contra Estados estrangeiros. O site HAARP estava publicando provas muito danosas sobre operações militares de modificação do tempo e indução de sismos em estados estrangeiros. Os Gráficos gravados pelo próprio HAARP de magnetômetros deram provas de uma guerra ‘climática’ em curso entre o do governo dos Estados Unidos e países estrangeiros. O magnetômetro, particularmente forneceu provas concretas de que o HAARP acionou o terremoto no Japão e o tsunami que se lhe seguiu. O magnetômetro do HAARP pode ser usado para prever, bem como fornecer provas de um sismo criado pelo HAARP. Um magnetômetro mede perturbações do campo magnético na alta atmosfera da Terra. HAARP estava transmitindo uma freqüência de 2,5 Hz (a freqüência ‘assinatura’ de um terremoto), desde pouco antes da meia-noite de 8 de março de 2011 e continuou a transmitir essa mesma freqüência durante todo o dia de 9 de marco de 2011 e 10 de março de 2011. Os 2,5 Hz de freqüência continuaram a ser transmitido e gravados pelo magnetômetro por mais 10 horas no dia do terremoto de magnitude 9,0 no Japão. Os cientistas do instituto HAARP descobriram que 2,5 Hz de freqüência de rádio é a freqüência típica de um terremoto. Desde esta descoberta, a rede em fase de antenas do HAARP tem sido utilizada pelos militares dos EUA para emitir a freqüência sísmica para a ionosfera e esta a reflete de volta para a Terra – penetrando vários quilômetros em profundamente no solo, dependendo da composição geológica e das condições das águas subterrâneas em uma área-alvo .. Ao emitir a freqüência numa trajetória determinada, o HAARP pode desencadear um terremoto em qualquer ponto da Terra. Uma rajada curta não é suficiente para perturbar a matéria sólida (crosta da Terra), por isso eles mantêm a transmissão da freqüência de 2,5 Hz durante horas ou dias a fio – até surtir o efeito desejado. A Convenção de Modificação Ambiental (ENMOD) proíbe o uso militar ou hostil de técnicas de modificação ambiental. Foi aberta à assinatura em Genebra aos 18 de maio de 1977, e entrou em vigor em 5 de outubro de 1978. A Convenção proíbe guerra, ‘climática’ ou seja, o uso de técnicas artificiais de modificação do tempo para fins de indução de danos ou destruição. Evidências de próprio website do HAARP revelaram que o governo dos EUA estava agindo em violação do tratado ENMOD – utilização de técnicas de modificação do clima (HAARP) para fins de indução de danos ou destruição. Dados publicados no site HAARP mostraram que a ativiadde do aparato coincidiu com uma série de recentes catástrofes, como o terremoto do Haiti de 2010, a onda de calor de 2010 na Rússia, as inundações de2010 na China e no Paquistão e os grandes sismos no Haiti e Japão – todos eles ocorreram desde que o presidente dos EUA e comandante-em-chefe militar dos Estados Unidos, Barack Hussein Obama, tomou posse. O terremoto de 9,0 Japão ofereceu a prova mais prejudicial de que do governo dos EUA está usando o HAARP para induzir danos significativos e destruição contra um Estado estrangeiro. Dados do magnetômetro HAARP mostram ao mundo que HAARP (administrado em conjunto pela Força Aérea dos EUA e da Marinha dos EUA) começou a emitir a freqüência sísmica de 2,5 Hz em 08 de março de 2011 e continuou a transmitir a freqüência duarnte todo o dia de 09 de marco de 2011 e 10 de março de 2011. HAARP só foi desligado 10 horas após o terremoto de magnitude 9,0 no Japão, que foi desencadeado na sexta-feira 11 março, 2011 às 05:46:23 UTC. Pequenos terremotos continuaram nas semanas conseqüentes sem ser registrados pelo magnetômetro HAARP. Por quê? Porque, como disse antes um magnetômetro mede as perturbações no campo magnético na atmosfera superior da Terra. Não é um sismógrafo de medir movimentos da terra. O magnetómetro não mede a atividade sísmica, apenas mede e registra freqüências eletromagnéticas na atmosfera da Terra. A matriz de antenas HAARP emite a freqüência 2,5 Hz de rádio de indução sísmica para a atmosfera, onde um magnetômetro pode gravar e fornecer provas concretas e evidencias de ataque de modificação do tempo e desencadeamento de terremoto dos EUA contra outros estados.
Continue Lendo...

UFO AVISTADO EM BASE AÉREA EM SANTIAGO, CHILE

Durante uma solenidade um UFO em alta velocidade é avistado e registrado em vídeo. O Objeto sobrevoa a Base, chega a passar perto da esquadrilha que efetua uma passagem baixa e por final voa ao redor de 3 esquadrilhas.
Veja a Imagem ampliada







Continue Lendo...

Ovni filmado na Gran Bretaña, West Midlands.

Na Filmagem pode-se ver o objeto pairando e logo em seguida surgem caças para intercepta-lo. Considerada uma das flmagens mais nitidas dos ultimos anos.


Continue Lendo...

Planeta Nebiru (Nibirus) Verdade ou Mentira?

Nibiru é também o nome de um hipotético planeta proposto por Zecharia Sitchin, baseando-se na ideia de que as civilizações antigas tinham feito contactos com extraterrestres, uma hipótese considerada inverossímil por cientistas[4] e historiadores. Segundo Zecharia Sitchin, este povo conhecia todos os planetas do sistema solar, inclusive Nibiru, um planeta lento que, a cada 3600 anos, passa junto ao Cinturão de Asteróides. Segundo os sumérios, na formação do sistema solar há 6 bilhões de anos, Nibiru foi atraído pelo Sol rumando em direção ao centro e chocou-se com outro planeta já alinhado chamado Tiamat, que se partiu ao meio dando origem a Terra e ao Cinturão de Asteróides, evento que ficou conhecido como Batalha Celeste.

Entre 1902 e 1914, arqueólogos encontraram alguns pergaminhos na região da Assíria, antiga Mesopotâmia. Estes pergaminhos foram escritos 1000 anos antes das primeiras histórias bíblicas. Incrivelmente, nessa idade já se sabia muito sobre astrologia.


Os sumérios descreviam nosso sistema solar como um conjunto de 12 corpos celestes significativos. Na linguagem zodiacal, estes astros são todos chamados de “planetas”, embora, entre eles, os antigos incluíssem a Lua e o Sol. Isso significa que os mesopotâmicos, não somente possuíam um inexplicável conhecimento astronômico, eles também afirmavam a existência de planetas que somente a ciência contemporânea pôde reconhecer, como o longínquo Plutão, hoje destituído de seu status planetário. Os miteriosos Urano e Saturno e o até hoje desconhecido porém procurado, o 12º planeta. Este que os sumérios denominavam Nibiru. Ora, se os sumérios, há 6 mil anos atrás, estavam corretos em relação aos nove planetas reconhecidos hoje porque não poderiam estar, igualmente corretos, em relação a Nibiru? Nibiru é um planeta desconhecido marrom, sua translação através do nosso sistema solar é a cada 3.600 anos. Nibiru é dito ter várias luas ao redor e arrasta uma longa cauda de detritos e materiais de rocha.

Há milhares de anos, Nibiru colidiu com um planeta que estava entre Marte e Júpiter chamado Tiamat, Nibiru completamente destruíu Tiamat, criando assim os escombros espalhados pelo cinturão de asteróides que separa os planetas exosolares e intrasolares. Desde esse ocorrido, sua órbita foi afetada, e Niviru após a colisão teve o caminho mais longo de todos os planetas do sistema solar.

Há seis mil anos atrás, os Sumérios conheceram um planeta chamado Nibiru. Era o planeta de origem de um povo descrito pelos antigos como "raça de deuses". Os nativos de Nibiru visitaram a Terra no passado influenciando decisivamente a cultura humana. Artefatos e tabuletas cuneiformes de argila e pedra encontradas no Iraque referem-se claramente a um planeta de onde vieram viajantes cósmico. Aos poucos, a pesquisa sobre Nibiru começa a aparecer, ainda que o planeta seja chamado por outros nomes, como Anunnaki e foram considerados deuses. A tradição conta que os Anunnaki possuíam "servos" que eram "seres andróides". Não eram seres vivos mas agiam como se fossem.


De acordo com os sumérios (a mais antiga civilização no mundo), o planeta Nibiru é habitado pela raça Anunnaki (hominídeos reptilianos). Quando Nibiru em sua translação ao Sol se aproximou do nosso planeta, o seu povo veio aqui para roubar minerais diferentes e retornar ao seu planeta e para voltar 3600 anos mais tarde. Ainda de acordo com os sumérios, o homo sapiens é uma espécie criada pelos Anunnakis, a fim de criar uma raça de escravos (nós). Segundo os Sumérios o planeta Nibiru é habitado por todos os nossos deuses. 



A órbita excêntrica, extensa de Nibiru, faz com que o planeta passe milênios totalmente invisível à observação no centro do sistema solar. Zecharia Sitchin acredita que quando a posição de Nibiru é favorável, ciclicamente, os Anunnaki - habitantes de Nibiru - visitam a Terra e interferem no curso da história humana. O ano de Nibiru corresponde a 3 mil e 600 anos terrenos, período regular de intervalo entre as visitas dos Anunnaki. O grande planeta Nibiru foi capturado pela força gravitacional do sistema solar e sua entrada no conjunto causou anomalias nas luas dos outros planetas. Nibiru colidiu com Tiamat e enormes fragmentos entraram na órbita da Terra. Um desses fragmentos veio a ser a Lua.


Seis mil anos depois do dilúvio, os Anunnaki que aqui permaneceram resolveram que era hora de deixar o planeta e, gradualmente, conduziram a raça humana à independência, introduzindo um sistema sociopolítico fortemente hierarquizado. Linhagens de reis foram estabelecidas, possivelmente considerando a descendência dos Anunnaki: eram os “Iniciados”, versados em ciências como matemática e astronomia, conhecedores de técnicas de medicina, arquitetura e engenharia.


Entre 1983 e 1984, o IRAS - Infrared Astronomical Satellite produziu observações relacionadas a um décimo planeta. Em 1992 novas descobertas foram publicizadas sobre um planeta a mais no sistema, denominado “intruder - “planeta intruso”. Os cientistas começaram, então, a confrontar os dados da astronomia com as traduções de Zecharia Sitchin, em especial, a tradução do documento Enuma Elish, que contém a história da formação deste sistema solar. São anais muito antigos que falam de um planeta do tamanho de Urano chamado Tiamat, cuja órbita passa entre Marte e Júpiter.



O grande planeta Nibiru foi capturado pela força gravitacional do sistema solar e sua entrada no conjunto causou anomalias nas luas dos outros planetas. Nibiru colidiu com Tiamat e enormes fragmentos entraram na órbita da Terra. Um desses fragmentos veio a ser a Lua.O interesse de antigos e contemporâneos por Nibiru decorre de uma questão muito prática. Os relatos arqueológicos são claros: a passagem deste planeta a cada 3 mil e 600 anos nas proximidades da Terra produz efeitos sensíveis na realidade ambiental; catástrofes são desencadeadas. A passagem de Nibiru é, possivelmente, a causa da mudança nos pólos da Terra, dos regimes da marés, dos padrões climáticos, dos desvios da órbita e choque com asteróides que são arrastados pelo “intruso”. Nibiru pode ter provocado, por exemplo, a extinção da vida em Marte, o diluvio de Nóe ou o fim da época dos dinossauros. Existe uma área no Google Sky que está indisponível para visualização. A parte camuflada fica ao sul da constelação de Orion, local em que se estima a localização de Nibiru.




Mas de nada adiantou, uma vez que colocada a imagem em infravermelho, uma ¨coisa¨ se faz presente, com as mesmas características de Nibiru Nibiru tem sido chamdo de Disco Alado (com asas) ou com chifres (horned) pela humanidade do passado (por causa de sua aparência no céu).


Nibirus já se faz visível em alguns lugares do mundo, sendo confundido com um ¨segundo sol¨. Como podem ver nas imagens abaixo:



O jornal Washington Post entrevistou, na ocasião, um cientista do JPL-IRAS (Jet Propulsion Laboratory): “Um corpo celeste possivelmente tão grande como Júpiter e tão próximo da Terra que pode ser parte deste sistema solar foi encontrado na direção da constelação de Orion, por um telescópio em órbita. Tudo o que posso dizer é que nós não sabemos o que é isso”, disse Gerry Neugebauer, cientista chefe do IRAS. Todos os governos sabem sobre isto e eles estão tomando providências para sobreviverem à passagem do Planeta X (Nibiru) que está vindo, para manter intacto seus poderes.


O que é Nibiru? Nibiru é um de muitos planetas que orbitam uma Estrela Escura (Dark Star) ou Anã Marrom (Brown Dwarf). Esta Estrela Escura tem cinco planetas menores, um sexto planeta do tamanho da Terra que abriga vida (Homeworld), e o sétimo é o planeta ou objeto que nós chamamos de Nibiru.


O Homeworld é muito parecido com a Terra e é onde moram os Annunaki, “os Gigantes ou Deuses de Antigamente”. Nibiru é na maior parte inabitável. Quando a Estrela Escura fica no periélio (posição mais próxima do nosso Sol), entre 60 e 70 AU [AU=Astronomical Unit=unidade astronômica igual à distância média entre a Terra e o Sol], a órbita de Nibiru, que fica a 60 AU da Estrela Escura, possui uma órbita suficientemente alongada para atravessar nosso sistema solar, geralmente nas proximidades da órbita de Júpiter, apesar que isso pode variar.


A inclinação orbital de Nibiru é cerca de 30 graus com relação ao nosso plano solar ou da eclíptica. Quando Nibiru atravessa nosso sistema solar em movimento retrógrado (sentido oposto) com relação aos demais planetas, algumas vezes ele desloca os planetas causando perturbação generalizada neste processo. Sua passagem é momentosa mas rápida, levando apenas algumas semanas, ou meses no máximo, após o que ele desaparece de vista. Ele tem a cor vermelha e marrom, com uma cauda cheia de entulhos, e é circundado por várias luas. Nibiru e/ou suas luas foram responsáveis pela destruição de Tiamat, que agora é o Cinturão de Asteróides (localizado entre as órbitas de Marte e Júpiter). Ele também causou as crateras e cicatrizes superficiais na nossa Lua e nos planetas do nosso sistema solar, assim como as inclinações axiais variáveis dos planetas em suas órbitas.



Ele causou o afundamento da Atlântida e o Dilúvio de Noé. Ele é o vínculo físico (ou “balsa”) entre nosso sistema solar e o sistema da Estrela Escura (Estrela anã marrom).


Quando Nibiru aproxima-se do sistema solar interior, ele irá acelerar rapidamente por debaixo da eclíptica, passando atrás e por baixo do Sol antes que ele passe para cima da eclíptica num ângulo de 33 graus. A NASA está observando Nibiru agora a partir de seu novo telescópio do Polo Sul (S.P.T.=South Pole Telescope), numa área do Polo Sul.


Em 21 de dezembro de 2012, Nibiru irá passar pelo plano da eclíptica e será visto como uma estrela vermelha brilhante e irá parecer um segundo sol, do tamanho aproximado da nossa Lua. Terremotos e clima muito perturbado irá ocorrer.

O pior, no entanto, deve vir em torno de 14 de fevereiro de 2013, quando a Terra se move entre Nibiru e o Sol. Haverá deslocamento dos polos e inclinação planetária. Ocorrerá grandes mudanças na Terra, Mega-terremotos e mega-tsunamis em escala global. A partir de 1 de julho de 2014, Nibiru não irá mais afetar nosso mundo pois ele irá se afastar desta parte da galáxia. A NASA sabe sobre Nibiru e, para não gerar pânico na população, não divulga essa verdade. Insiders da NASA, D.o.D. (Department of Defense), a inteligência militar nacional, o S.E.T.I. e a C.I.A. especulam que 2/3 da população do planeta podem perecer durante o próximo deslocamento dos polos causado pela passagem de Nibiru. A história mais importante da Terra em mais de 3.000 anos está se libertando das amarras feitas pelos controladores dos mercados financeiros. A maioria das agências governamentais secretas dos USA está totalmente ciente do que é esperado e estão se preparando. O Vaticano está totalmente ciente do que é esperado. O público não está sendo prevenido, nem está sendo dado a ele a chance de se preparar! Abaixo podemos ver um Video que Vazou na NASA onde é feita uma simulação da Orbita do Planeta X (Nibirus)
Continue Lendo...

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Licença Creative Commons
UFOSFacts Segredos Revelados de UFOSFacts é licenciado sob uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivados 3.0 Não Adaptada.
Baseado no trabalho em www.ufosfacts.com.
Perssões além do escopo dessa licença podem estar disponível em http://www.ufosfacts.com.